Amor Myself Pequenos Escritos

Pequenos Escritos III

23/07/2009

 

 

“Aos caminhos, eu entrego o nosso encontro.” Caio Fernando Abreu

Não me aproximo porque, veja bem, sabe lá quem habita a tua solidão. Hesito. Recuo. Me afasto tristíssima. E te imagino em poses e sorrisos, voz grave e cabelos desgrenhados, preso nas minhas fantasias mais loucas e movimentadas. Numa delas sou um bichinho invisível, com asas, que adentra tua casa e te observa em segredo. Faço o contorno do teu corpo todo com os olhos, parada contra a parede do teu quarto, imóvel, enquanto tu te atiras na cama. Cansado. Tu olhas para o teto  imaginando mil coisas, memórias, compromissos, desejos, saudades. Te fito com dor. A luz do abajur faz sombra na tua pilha de livros, que folheei um dia e quis pedir emprestado mesmo sabendo que não havia intimidade para pedidos. Por razões que desconheço, nossas aproximações foram sempre pela metade. Interrompidas. Um passo para a frente e cem para trás. Retrocessos. Descaminhos. Procuro sinais de algum amor teu. Vestígios de noites passadas. Tu não me vês, estou incógnita a te observar. Como sempre estive, olhando pelas janelas, de longe, coração apertado. Nós poderíamos ser amigos e trocar confidências. Assistiríamos a filmes, taça de vinho nas mãos, e tu me detalharias as tuas paixões e desatinos. Nós poderíamos ser amantes que bebem champanhe pela manhã aos beijos num hotel em Paris. Caminharíamos pela beira do Sena, e eu te olharia atenta, numa tentativa indisfarçável de gravar o momento e guardá-lo comigo até o fim dos meus dias. Ou poderíamos ser apenas o que somos, duas pessoas com uma ligação estranha, sutilezas e asperezas subentendidas, possibilidades de surpresas boas. Ou não. Difícil saber. Bato minhas asas em retirada. Tu dormes, e nos teus sonhos mais secretos, não posso entrar. Embora queira. À distância, permaneço te contemplando. E me pergunto se, quem sabe um dia, na hora certa, nosso encontro pode acontecer inteiro. Porque tu és o único que habita a minha solidão.

13 amaram.

Você também poderá gostar

40 Comentários

  • Responder mi 23/07/2009 at 2:36 am

    justamente por isso q eu adoro teu blog – além de fashion, beauty, etc ( e ahhh! de ser conterrânea gaúcha!! hahahahaha) ainda escreves lindamente. bjos!!!!!!!!

  • Responder Ana Carolina Sorano Alva 23/07/2009 at 2:52 am

    Uau Paula!!! Maravilhoso esse texto, me emocionei!!

  • Responder Danni 23/07/2009 at 3:03 am

    Perfeito, Paula!!
    PARABÉNS. Belíssimas palavras…

  • Responder Yassa 23/07/2009 at 3:13 am

    por ISSO, que TIAMO, sabia? kkkkkkkkk brincadeiras a parte, VC ARRASA! Belíssimo texto, parabéns!

  • Responder Thaïs 23/07/2009 at 5:10 am

    Adorei o texto. Me identifiquei muitíssimo. Sem contar que amo Antes do Pôr-do-sol 😉

  • Responder Aline 23/07/2009 at 5:12 am

    Ai que lindo !

    foi voce que escreveu ?!
    Perfeitoo !
    Não sou de comentar muito, mas sempre venho aqui !
    Amo seu blog, e adoro esses textos que vc escreve!
    Mil beijooos!

  • Responder Vanessa Gonçalves Ferreira 23/07/2009 at 11:53 am

    Perfeito demais, copiei p meu blog c os devidos creditos ^^

    Sempre leio seu blog, mas nunc acomento na correria.. Mas quero te dar os parabéns, está demais, nos meus feeds no google reader, eu separo os blogs por categoria, tem uma categoria q chama ‘preferidos’, e é lá que guardo seu blog….

    Adoro!!!

    Grande abraço!

  • Responder Ma 23/07/2009 at 12:04 pm

    eh isso o que eu mais gosto no seu blog… claro que adoro as dicas de moda, beleza, promocoes… mas eh isso, as coisas que vc escreve, que parecem que sao feitas para mim, que fazem eu entrar umas 20 vezes por dia no site.
    Adoro o jeito que vc escreve, adoro o jeito que parece que vc sabe o que eu preciso…. eu sei que pode parecer fantasia, mas parece que vc le pensamentos…
    Uma vez, em uma segunda feira de manha, estava eu tao triste e pra baixo, vc escreveu uma coisa que melhorou meu dia, minha semana…
    Hj, pensando em uma pessoa que vi tres vezes na minha frente e que tive muito pouco contanto, mas que queria me aproximar mais, venho aqui e leio isso…
    Paula, parabens pelo bolg e mais parabens ainda por este seu dom de escrever coisas certas na hora certa….

  • Responder Carolina 23/07/2009 at 12:49 pm

    Simplesmente lindo, Paula!! Tenho a impressão que ainda vou comprar livros teus, sabia? Beijo!

  • Responder mariana 23/07/2009 at 12:58 pm

    menina!

    sempre entro aqui, adoro!!!!!!!! mas nunca tive coragem de postar uma mensagem!!!

    parece q vc adivinhou o momento q eu to passando………..escreveu lindamente!!!!!

    parabens!!!!!!!!!!!!

    super beijo!
    mariana

  • Responder Luiza Rosa Dutra 23/07/2009 at 1:18 pm

    Oi Paula! Há muito tempo não comento aqui. Amadorei seu texto! E sou fã n º 1 da sequência Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-Sol. E queria pedir licença para publicá-lo no meu blog, claro que com seus créditos. Posso?

  • Responder Lilly * Lilian Reginatto 23/07/2009 at 1:34 pm

    Leio seu blog pq é muito interesante e me identifico com ele, afinal sou virginiana tb, e me vejo um pouco em vc, acredite. Adoro seu blog pq vc é doce, sincera e pq traz um monte de novidades tb :o)). ADORO seu blog por causa dos textos que vc publica, seus ou não, como este aí de cima, que eu AMEI !!! Vc é adorável. Bjs

  • Responder Carol S. 23/07/2009 at 1:38 pm

    Nossa, Paulinha, que paixão! Doeu fundo aqui…

  • Responder Angelita Nazário 23/07/2009 at 1:42 pm

    Nossa Paulaaa!!!!
    lindo de maissss…

  • Responder alda 23/07/2009 at 2:09 pm

    ahhhhh maravilhoso esse texto, ainda com a foto de um filme lindo de morrer!!!! MORRI rs
    bjus

  • Responder Maíra Reis 23/07/2009 at 2:55 pm

    Gostaria de me comunicar com vc via email, queria saber o que vc sugere como primeiras aquisições em termos de make e pincéis, estava pensando em comprar uns da MAC. O que vc sugere? Obrigada. Maíra

  • Responder Eliana 23/07/2009 at 3:25 pm

    Uau … muito lindo, emocionante!
    Tu tá escrevendo um livro? Ehehehehe!!!
    Beijos …

  • Responder Guitta Martha 23/07/2009 at 4:15 pm

    Nossa! Eu entrei nos coments para perguntar quem tinha escrito este texto tão lindo e se não tinha problema publicar este texto no blog sem citar o autor, e descubro que foi voce mesma que escreveu, parabéns, texto inspiradíssimo sincero apaixonado e apaixonante.Sinto que logo logo estarei comprando um livro seu..

  • Responder Carol 23/07/2009 at 5:26 pm

    ARRASOOOOU!!!!! Vc se expressa tão bem com as palavras!!! Adorei!!

    Beijos

  • Responder Rita 23/07/2009 at 5:58 pm

    Ta aí a Paulinha que eu gosto…

    Beijocas!

  • Responder Vanessa Silva 23/07/2009 at 6:10 pm

    Ui. Morri!
    Acho que nem preciso dizer no outro post pq sempre volto aqui, né?
    Vc faz a diferença!
    beijos

  • Responder Camilla Correia 23/07/2009 at 7:46 pm

    Paula, adorei!
    Comento aqui de vez em quando, mas esse post eu não poderia deixar de passar!
    Investe nesse seu lado que tem um futuro bom pela frente!!

  • Responder Márcia Silva 23/07/2009 at 8:13 pm

    Gostei do teu texto. Tem muita alma nele.
    Bjusss
    Márcia

  • Responder Marina 23/07/2009 at 10:18 pm

    Sou nova leitora do blog, descobri há pouquíssimo tempo o seu espaço.
    Gostei de você falando sobre moda, maquiagens e tal.
    E agora você escreveu tão bem que consegui imaginar todas as cenas que você narrou.
    E eu sou mais uma fã do filme da foto… hahahaha

  • Responder Amanda Pessoa 23/07/2009 at 11:47 pm

    PQP!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Chorei!
    Estou vivendo exatamente isso!
    Tem dias em que não sei o que fazer. Noutros, fico esperando…
    Hoje meu dia foi de espera…

  • Responder Pry 23/07/2009 at 11:58 pm

    Paulinha ( olha a intima !! mas como leio a tempos ,acho q posso neh??!!)

    Lindo texto, é seu, certo?
    estou vivendo um momento idêntico a este, porque será que relacionamentos humanos são tão complexos?…(ai como amo meu cachorro,bem mais fácil.rs).

    Me interessei por Caio F. por causa de você sabia…não o conhecia…mt bom.

    E não há nada como o tempo para fazer a gente crescer,aprender e curar as cicatrizes de um amor.Depois seguir adiante sabendo que fizemos valer a pena e vamos tentar outra vez, por que temos o dever de ser feliz.
    Beijos.

    P.S.: copiei o texto p/ mim, e coloquei seu nome como fonte, se tiver outra me avisa,thanks.

  • Responder Fabiana Ribeiro 24/07/2009 at 12:14 am

    Nossa…
    Que lindo….
    Chorei um monte lendo isso….fiquei lembrando do amor, grande amor, da minha vida…que passou…
    e, certamente, poderia ter sido eu a escrever este texto…

    bem lindo Paula….
    Faz a gente parar e pensar um pouco, e ver que a vida nada vale sem amor…amor de verdade…tipo desse texto.

    bjo

  • Responder Aline 24/07/2009 at 4:18 am

    Eu simplesmente nao consigo parar de ler esse texto !
    Me identifiquei demaiiiiis, sério, escreve um livro, eu com certeza compraria!
    Chega a dar até um nozinho aqui dentro !
    Lindo demais !
    Beijooooos

  • Responder Graça Coelho 25/07/2009 at 3:11 pm

    Toda vez que venho aqui tenho uma surpresa , voce sempre me emociona!

    bjs

  • Responder Angelina M Nunes Santos 26/07/2009 at 12:26 am

    Que lindo Paula!! Vc é uma escritora incrível!! Que emocionante!! Beijos

  • Responder Jéssica 01/08/2009 at 7:43 pm

    Há muito tempo, pelo menos alguns meses, que leio ou pelo dou uma passadinha pelo seu blog, mas hoje senti uma necessidade enorme de pela primeira vez comentar. Não lembro bem como vim parar aqui, mas me encontrei. Adooooro maquiagens. E Caio Fernando Abreu, é simplismente encantador, mesmo que sujetivo para cada um que o lê.
    Pelo que posso ver por outros comentários, esse post é de sua autoria. É perfeito. Parabéns!
    abraço.

  • Responder mariana pfitscher 07/03/2010 at 9:46 pm

    maravilhoso

  • Responder Priscila Pasquali 13/04/2010 at 10:51 am

    “Por razões que desconheço, nossas aproximações foram sempre pela metade. Interrompidas. Um passo para a frente e cem para trás.”

    “Ou poderíamos ser apenas o que somos, duas pessoas com uma ligação estranha”

    Adorei, frases que se encaixam perfeitamente na minha vida!!

  • Responder LaraWergner (Lara Wergner) 06/09/2010 at 5:09 am

    “Porque tu és o único que habita a minha solidão.” http://tinyurl.com/ykuntkp *-*

  • Responder L 15/12/2010 at 5:02 pm

    Oi Paula,

    Encontrei esse texto colocando no google o seguinte trecho “Por razões que desconheço, nossas aproximações foram sempre pela metade. Interrompidas. Um passo para a frente e cem para trás. Retrocessos.”

    Na comunidade do orkut do Caio Fernando Abreu, esse trecho estava postado como se ele tivesse feito. Olha, só. Confundiram você com o Caio Fernando Abreu. Acho que você já está apta a escrever um livro. Os fãs do Caio vão gostar…

    Enfim, esse texto é simplesmente magnífico. Lindo, lindo, lindo. Lembrou-me uma situação que ocorreu comigo há uns tempos. Fiquei realmente admirada com a semelhança…
    Parabéns. Abraço.

  • Responder Lila 21/09/2011 at 11:07 pm

    Como assim confundiram a Paula com o Caio?
    Acho que ela que esqueceu de falar que esse trecho é dele!
    Certo Paulinha?

    • Responder Paula Sweetest Person Blog 21/09/2011 at 11:13 pm

      Lila
      No fim da frase dele ta escrito: Caio Fernando abreu!
      😉

  • Responder Fernanda 22/09/2011 at 8:38 pm

    MORRO de curiosidade de saber que triste amor é esse que tu não ‘pode’ viver. Porque é evidente que isso é pra alguém..a verdade tá em cada linha..nem adianta negar.
    Enfim, escreves lindamente..é triste mas muito bonito. Pena esse teu desencontro.

    • Responder Paula Sweetest Person Blog 22/09/2011 at 8:39 pm

      Ei Fê, esse foi o terceito pequenos escritos, já to no trigésimo, ou seja, esse ‘amor’ já é fofoca velha! rsrsrsrs
      Beijao

  • Responder Aline 06/01/2012 at 12:08 am

    Paulaa! acho que como voce botou uma frase do caio no começo do seu texto as pessoas na internet confundem e botam o texto todo como dele, mas foi voce que escreveu certo?!
    beijossss

  • Deixe seu comentário