Saúde

O que a dieta mediterrânea tem de tão especial?

15/04/2015

Recebi um email sobre a dieta mediterrânea e percebi na hora que essa tem sido – basicamente, mas com escapadas, lógico  – a minha alimentação desde que vim morar no Rio de Janeiro. Ela é considerada uma das mais saudáveis do mundo, sobretudo para o coração, já que privilegia alimentos frescos e naturais. Assim, elimina de cara os aditivos químicos como conservantes, corantes, essências, além do excesso de sal e açúcar, presentes na maioria dos alimentos industrializados. Os alimentos mais consumidos dentro desse plano alimentar são os peixes, frutas, vegetais, castanhas, grãos integrais, laticínios leves, vinho e o azeite, a gordura mais saudável para consumo tanto a frio quanto a quente.

Clinicamente falando, a Dieta Mediterrânea traz benefícios devido a sua razão elevada entre gordura monoinsaturada e saturada. Dentre seus ingredientes, destaca-se o azeite de oliva. Ele  é um importante aliado na redução das doenças cardiovasculares. Segundo o Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida, médico especialista da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia): “Destacam-se os efeitos benéficos no perfil lipídico do azeite, já que auxilia na redução do LDL (colesterol “ruim”) e aumento da razão HDL (colesterol “bom”). Também reduz a oxidação do LDL, que é responsável pelo processo inflamatório que acontece nas placas de aterosclerose do coração, precedendo o infarto”, afirma Carlos. De acordo com o especialista, o azeite contribui ainda para o controle da pressão arterial e melhora a função da parede interna dos vasos sanguíneos.

Agora, vamos à confissão do dia: eu evitava azeite a todo custo. Pensava só na quantidade de calorias e nunca me passava pela cabeça o festival de benefícios que ele traz. Que mico, hein? O legal da Dieta Mediterrânea é que os industrializados são quase 100% cortados da alimentação. Não faço ‘dieta’, mas a sensação de saber que venho consumindo só alimentos que trazem algum benefício para o meu corpo e a minha saúde é impagável. E o mérito é todo do marido, a pessoa mais saudável e preocupada com alimentação que eu conheço. 🙂

Ah, seguem duas receitinhas que vieram o email que recebi (essas até eu que não cozinho nada faço!):

 

Tostada mediterrâneo com tapenade de azeitonas verdes

Tostada mediterrâneo com tapenade de azeitonas verdes, cebola roxa, pimenta biquinho e ervas frescas Juliano Valese e Andorinha

  • Ingredientes: 100 g de Azeitona Andorinha sem Caroço drenada | 50 g de cebola roxa picada| 20 g de pimenta biquinho picada| ½ suco de limão| 50 ml de Azeite Andorinha Extra Virgem Tomilho| limão e manjericão a gosto | sal e pimenta a gosto | 1 ciabatta média
  • Preparo: Corte a ciabatta em 4 pedaços grandes, toste e reserve. Em um bowl, coloque a azeitona, a cebola, a pimenta biquinho, o limao, as ervas picadas, o sal e pimenta a gosto. Mexa bem com uma colher até que tudo se misture bem. Disponha a tapenade em cima das fatias de pão e salpique com ervas frescas a gosto. Sirva em seguida.
  • Rendimento: 4 porções

 

Camarão al Ajillo com Salsa

 

Camarão al ajillo com salsa (receita de Juliano Valese e Andorinha)

  • Ingredientes: 6 camarões rosa somente com a tailon | 2 cabeças de alho laminado| 30 ml de Azeite de Oliva Andorinha | 1 folha de louro | 3 g de pimenta calabresa | 20 ml de vinho branco seco| sal e salsa fresca a gosto.
  • Preparo: Em uma frigideira, coloque o azeite, a folha de louro. Salteie os camarões até dourar. Coloque o alho e em seguida flambe com o vinho. Polvilhe com salsa e sal a gosto. Sirva na própria frigideira e com o pão a parte.
  • Rendimento: 3 porções
  • Dica do chef: O sal deve ser usado quase no final, para que não desidrate o camarão e o deixe duro.
15 amaram.

Você também poderá gostar

Nenhum Comentário

Deixe seu comentário