Restaurantes Rio de Janeiro Viagem

O brunch do Sofitel no Rio aos domingos continua lindo

17/08/2015

O que fazer no Rio de Janeiro num domingo, especialmente quando você acorda com aquela preguicinha peculiar do dia e não está com a mínima vontade de enfrentar restaurantes muvucados ou pilotar o fogão? A minha dica é daquelas imperdíveis, testada e aprovada e agora re-testada e novamente aprovada com louvor: o brunch do hotel Sofitel em Copacabana, no posto 6. Já escrevi sobre o brunch aqui, em outubro do ano passado. Honestamente não entendo como os cariocas ainda não descobriram essa maravilha, embora seja grata por isso. O segredo é ligar um ou dois dias antes e reservar, pedindo uma mesa com vista para a praia de Copacabana – e que vista!! Confesso que dessa vez fui um pouco receosa, imaginando que o combo crise + crise pudesse ter afetado esse programa tão querido de modo ruim. Achei que o buffet tivesse enxugado e o preço saltado às alturas, mas para minha surpresa, nada disso aconteceu. O buffet continua perfeito e o preço subiu R$25 de um ano para cá.

 

FullSizeRender (1) FullSizeRender (2)

 

Chegando lá, você precisa fazer o sacrifício de alternar o olhar entre duas vistas deliciosas. ‘Chato’, não? Os garçons começam trazendo um couvert recheado de pães artesanais fabricados pelo próprio Sofitel (acho que pela equipe do Le Pré Catelan). Dessa vez me lambuzei com um pão preto cascudo com castanhas do Pará e passas de comer de joelhos – ou com uma manteiguinha especial. Seria uma pessoa mais feliz e roliça se comesse esse pão dos deus todos os dias no café da manhã…

Vocês conseguem imaginar um lugar em que você sinta vontade de dizer para o garçom que ‘não precisa servir tanto espumante’? Não né, até porque isso seria ficção científica, já que a gente sempre precisa dar uma implorada, mesmo que seja num evento open bar. Só que no brunch eles são tão fartos na hora de servir espumante que a gente quase não dá conta do recado. Comentei isso antes de chegarmos com o casal de amigos que nos acompanhou e meia hora depois ele me disse: “Exatamente como você falou, já tô quase pedindo para ele segurar um pouco o álcool!”

E é melhor segurar para conseguir aproveitar toda a orgia gastronômica que te espera…

 

FullSizeRender (6) FullSizeRender (3) FullSizeRender (4) FullSizeRender (5) FullSizeRender (7) FullSizeRender (9) FullSizeRender (8)

 

Não tirei foto de tudo, mas deu para ter uma idéia da fartura do buffet. Além de tudo isso acima, há uma ilha de comida japonesa, pães de todos os jeitos, sopas, ostras fresquinhas e uma infinidade de sucos. Eu fico tonta tentando decidir o que comer, mas meu prato top favorito é a salada de lagosta com palmitos. A ilha de queijos e frutas tem um queijo de cabra que me deixa nas nuvens. As sobremesas é que são um problema, pois quando a gente finalmente consegue chegar nelas já não tem mais espaço suficiente no estômago e dá uma tristeza…

Não posso esquecer também da ilha de pratos quentes, com todos os tipos de carnes, peixes, massas e aves que vocês puderem imaginar. É muita opção, e tudo é delicioso. O atendimento é impecável, o ambiente nem se fala. A gente não sente o tempo passar, se diverte, come muito bem e volta para casa planejando a próxima ida.

 

FullSizeRender (10)

 

 

O brunch acontece todo domingo, das 12:30 às 16:30. Custa R$170 por pessoa com espumante Chandon brut livre. Para reservar: (21) 2525-1232.

15 amaram.

Você também poderá gostar

Nenhum Comentário

Deixe seu comentário