Viagem

Nice, Côte D’Azur: La Promenade des Anglais

24/08/2011

Nice é a capital da Riviera Francesa e, na minha opinião, o lugar menos metido a besta da Côte D’Azur. Perto de Cannes e Mônaco, ela é democrática – e linda, linda, linda de morrer! O charme da cidade está na chamada Promenade des Anglais, uma espécie de Avenida Atlântica no Rio de Janeiro. Passei 4 dias em Nice em junho e gostei muito. Já tinha feito de carro a Côte D’Azur anos atrás, e dessa vez fiquei só lá e pude curtir a praia com calma. Desconheço programa melhor do que aproveitar o mar Mediterrâneo all day long, sem olhar pro relógio.

Procuramos um hotel que estivesse localizado na Promenade des Anglais. Funciona assim: quanto mais perto do Hotel Negresco, mais caro. E por mais caro não entenda melhor, tinha muita espelunca por ali. Acabamos encontrando o Quality Suites Nice Excellior, e foi um achado, cerca de 120 euros por dia (60 euros pra cada uma). O quarto era enooorme e todo equipado (tinha até cozinha), vista pro mar, banheira, ar condicionado potente e equipe prestativa. A melhor parte é que era só atravessar a rua e estávamos na praia!! As fotos disponíveis no Booking.com não têm nada a ver com o que o hotel é ao vivo e a cores: eu esperava algo no estilo a porcaria do hotel de Paris, mas quando cheguei, foi um alívio estilo “Deus é mais!”. Rsrsrsrsrs.

A cidade tem o segundo aeroporto mais movimentado da França, só perdendo pro Charles de Gaulle. Da praia em que passávamos as manhãs, víamos de longe o  aero e, sem mentira, a cada 5 minutos ou até menos um avião decola. E são 19 museus e galerias, só pra constar. Para quem quer ir às compras, não é emocionante, porque esbarra no 8 ou 80: ou marcas carésimas ou lojas breguérrimas. Sem meio termo.

As praias são de cascalho, e a cada 500 metros de caminhada surge uma ‘praia’ nova. Acho um pecado ir para um lugar desses e não relaxar. Tirei só um dia pra encarar trem e táxi (bate e volta a Cannes e Mônaco) e só quis saber de sombra e água morninha. O pessoal aproveita os quilômetros da Promenade para andar de patins, de bicicleta, caminhar, correr, sentar nos banquinhos e ficar só admirando a paisagem.

A partir do fim da tarde, o centrinho de Nice começa a ferver. São dezenas de barzinhos, restaurantes, lojinhas e cafés. Difícil é escolher em qual entrar, e aqui também vale a dica de ouro: fugir daqueles que têm um garçom desesperado na porta que só falta te pegar pelo pescoço e te enfiar pra dentro à força. Lembro que a gente encontrou um (esqueci o nome, sorry) que oferecia drinks pela metade do preço até as 20hs. Bem bom!!

As pessoas são educadas, só não gostam de recolher os cocôs dos seus cachorros – e são muiiiitos!! É bom cuidar onde pisa, senão, já viu. Nos restaurantes, não abuse da sorte ou vai ter que aguentar o mau-humor francês: ative as palavrinhas mágicas bonjour e s’il vous plaît.

Relembrando a Eurotrip, acho que foi só em Nice que consegui descansar e desopilar a cabeça. Não teve stress, não teve correria, foi uma experiência zen, com direito a sol e tempo bom durante os quatro dias – e um bronze que dura até hoje. Que saudade!!!

2 amaram.

Você também poderá gostar

5 Comentários

  • Responder Milis 24/08/2011 at 10:42 pm

    Morro de vontade de conhecer, mas a França me deixou traumatizada… Mais especificamente, Paris… Ou melhor, os parisienses! HAUHAUHAUHAU!

    Mas é linda mesmo!

    Beijinhos!

    • Responder Paula Sweetest Person Blog 24/08/2011 at 11:10 pm

      Porque???

    • Responder Flavia Franco 05/10/2011 at 10:02 am

      Estive em Paris e Dijon em setembro passado. Como sempre ouvi dizer que os franceses eram “grosseiros”, resolvi fazer um intensivão de francês antes e posso afirmar categoricamente que eles são muito gentis. Depois do que a MILIS comentou, estou tendo a certeza de que eles realmente não gostam do inglês (idioma) mesmo. Isso porque com um intensivão não dá pra aprender muita coisa, só o básico mesmo. Mas esse basico foi o suficiente para que todos me ajudassem. Eu sempre chegava falando o meu francês meia-boca e eles se esforçavam ao máximo para me passar as informações. Acho que eles perceberam o meu esforço em falar o idioma deles e nada em inglês, a não ser water porque àgua em francês é eau / l’eau, lê-se ô / lô, não consegui falar isso de jeito nenhum, soa muito estranho. Enfim, me apaixonei pela França e hoje continuo o meu curso de francês. Ano q vem tô lá de novo, desta vez na Côte D’azur e, espero eu, com o idioma francês bem mais refinado….

  • Responder Milis 25/08/2011 at 9:08 pm

    Todos foram muito, mas muito, hostis… Eu sei que eu não falo francês, mas eu era muito educada e fazia questão de falar bom dia, pedir por favor e agradecer…

    Enfim… Quem sabe indo pra outra cidade que não Paris eu perco essa má impressão que fiquei da França, hehehe!

    Beijinhos!

  • Responder Romeu Friedlaender Jr 26/08/2011 at 3:42 pm

    Nice é mesmo muito gostoso, Paula, também concordo com você, vale a pena passear, visitar e ficar apenas relaxando por lá.

    Beijos

  • Deixe seu comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.