Bafão Clipping

Meu primeiro Carnaval na Sapucaí

23/02/2015

Primeira vez que passo o Carnaval na Sapucaí. Ganhamos convites para o Camarote da QUEM e fomos conferir como era o bafão. Pra mim a grande emoção logicamente era a de escutar tudo o que acontecia ao meu redor – e pensar que até 2013 bateria de escola de samba era um barulhinho lá longe que eu ouvia, meldels. Minhas últimas lembranças sonoras carnavalescas são alguns bordões do carnaval da Globo: “Lá vou eu, lá vou eu, hoje a festa é na avenida, no carnaval da Globo, feliz eu to de bem com a vida lá vou eu“.

Graças ao implante coclear e sua brilhante programação, existe um limite de decibéis e ruído pra mim, ou seja, a experiência foi confortável e tranquila, auditivamente falando. Não cheguei nem perto de ficar tonta ou zonza com o barulho, hahaha! E acabei descobrindo que nem mesmo os ouvintes entendem as letras dos sambas lá no olho do furacão.

IMG_6263 IMG_6291 IMG_6292 IMG_6284 IMG_6195

 

Primeira impressão da coisa toda: maldito seja quem inventou essa papagaiada de customizar camisetas. Eu acho isso de uma cafonice sem precedentes, fala sério. Todas as camisetas são sem graça, enfiar umas pedrinhas ou uma pena não vai melhorar isso (beijo pras blogayras rycas que mandam os abadás pros estilistas-luxo que dão um jeito com glamour e cristais Svarowski). E o mais louco é que na fila da customização na concentração dos camarotes tem umas doidas que ficam 40 minutos dando instruções pra pobre da costureira, na ânsia de transformar uma camisetinha numa obra de arte. O detalhe é: são 10 costureiras e 300 mulheres esperando a vez. Tenha dó!!!! Quando chegou minha vez só consegui dizer ‘corta essa gola fora e cola qualquer coisa nos ombros que eu quero me mandaaaar daquiii’. Espero que um dia os patrocinadores se conscientizem que uma pulseirinha de acesso está de bom tamanho, ou então que a cafonice customização seja abolida para todo o sempre.

Segunda impressão: os artistas e famosos, ao vivo, mais decepcionam do que surpreendem. A única que me deixou de queixo caído foi a Sabrina Sato. O que é o sorriso daquela mulher gente? Até porque falar do corpo é redundância. Muita gente que eu sigo no Instagram estava lá e eu só ficava olhando e pensando “ah, era isso?” Quanto sorriso falso no Insta, quanta falsa simpatia no Insta, quanta simplicidade fake no Insta. Nossasenhoradaserpentina, rogai por nós.

Como passei a vida assistindo aos desfiles pela TV, confesso que ao vivo não achei tão monumental como na telinha – mas com o porém de que minha visão não era panorâmica, eu sou baixinha e mesmo na ponta dos pés sofria pra enxergar. Achei lindíssimo e voltarei outras vezes se tiver chance. Ah, e quando aquela águia branca gigantesca da Portela se abaixou pra passar pelos fotógrafos e câmeras, eu jurei que ela ia despencar e matar umas trinta pessoas. Que meeeeedo daquilo, gente.

 

FullSizeRender IMG_6170 IMG_6303 FullSizeRender (1)

 

 

Brincos e anel: La Peregrina

Bolsa: Donna Guerriera

Sapato: Cristófoli

Saia: Espaço Fashion

16 amaram.

Você também poderá gostar

4 Comentários

  • Responder Camila Santos 23/02/2015 at 10:22 pm

    Tô chorando de rir com os abades!!!!!! Hahahahaha Lindas fotos, Paula.
    Que bom que a experiência foi positiva. Eu particularmente não consigo ficar muito tempo pq o barulho é muito alto e me incomoda ao extremo. (Alô enxaqueca!) Uma pena pq eu curto essa baguncinha de carnaval e acho lindos esses desfiles.

  • Responder Josele Lopes 23/02/2015 at 11:41 pm

    Eu gosto de abadás customizado, confesso que tem uns super bacanas, mas outros nem tanto.
    ^.^

  • Responder Marisol Cantorna 24/02/2015 at 7:31 am

    Amei sua visão do carnaval carioca. Adoro você Paula!!

  • Responder Soeli Stefani Faé 24/02/2015 at 5:07 pm

    Boa Tarde Paula!
    ” Escutar tudo o que acontecia ao meu redor”, essas suas palavras me levaram a pensar, se um dia eu também poderia dizer isto.
    Sou portadora de Neurofibromatoze bilateral(neurinoma no acústico), minha perda foi gradual, até a perda total há três anos.
    No meu caso o implante é no tronco cerebral.
    Paula, você conhece alguém que tenha feito este implante?
    Fiquei feliz pelo sucesso do seu implante coclear.
    Abraço
    Soeli

  • Deixe seu comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.