by Paula Pfeifer

Carta ao pai do meu filho

05/12/2017

Você surgiu do nada e revirou minha vida de cabeça para baixo. Todos os meus medos ficaram para trás no momento em que entendi que tinha encontrado o meu grande amor. Abandonar um emprego estável, sair de casa, ir embora para uma cidade nova na qual eu não conhecia ninguém e não tinha amigos, virar responsável por uma casa e ainda me tornar madrasta de três crianças, tudo junto e misturado, sem treino nem experiência, pareciam as coisas mais bobas do mundo perto do tamanho do meu amor por você.

Que era enorme, desde o início, mas que agora é infinitamente maior. São quatro anos juntos e três deles casados, compartilhando uma vida. Há três anos atrás nossa família começou. E desde então você vem me ensinando o significado de um monte de coisas. Com você aprendi a olhar mais o lado bom dos acontecimentos e a não ter tanto medo. Com você aprendi a me abrir e a conversar como adulto. Com você aprendi a me permitir, a ter sonhos e fazer planos. Você me ensina todos os dias a ser uma pessoa melhor, e eu sinto uma inveja branca desse seu jeito de achar que todas as pessoas são boas e confiáveis. Você me ensina coisas sobre mim que jamais pensei que existiam. Aponta meus erros, meus acertos e me dá direções. Você me mostra que a vida é curta e que vale a pena sim aproveitar, criar memórias, provar os melhores vinhos, as melhores comidas, viajar o mundo.

Agora tem uma mistura de nós dois que está para chegar e mudar tudo. E quando você faz carinho na minha barriga e pede pra ele cuidar bem de mim, chega a dar pontada no coração. Foi a sua coragem que me fez sentir coragem de realizar esse sonho – obrigada por isso, meu amor. Obrigada por estar sempre ali quando eu precisei desde que nos vimos pela primeira vez. Obrigada por cuidar tão bem de mim, todos os dias. Obrigada por ter sido meu porto seguro durante toda a doença da minha mãe. Obrigada por chegar em casa e me olhar do mesmo jeito apaixonado até hoje. Obrigada por me permitir sentir paz e por ter força para acalmar minha ansiedade e me fazer desacelerar quando eu mais preciso. Obrigada pela paciência descomunal que você tem comigo.

Amor da minha vida e agora pai do meu filho. Já te imagino ensinando ele a cozinhar, a planejar viagens, a amar Paris, a dizer que está com saudade de NY. Já imagino nós três viajando por aí e nós dois observando ele dormir enquanto mal acreditamos que pusemos no mundo um fruto do nosso amor – tão cafona dizer isso, mas agora, brutalmente verdadeiro. Quero que ele tenha seu nariz arrebitado, seu biquinho de bravo, seu jeito destemido, sua curiosidade, seu amor pela leitura. Quero que ele tenha um coração do tamanho do seu, que seja justo e generoso com todos como você é, que seja cuidadoso e apaixonado pela mãe como você foi com a sua, que ponha a família acima de tudo como você faz. Quero que o Lucas seja um mini Luciano, para que eu possa olhar para os dois e explodir de tanto amor.

Minha paz está no seu abraço. Meu sossego está no seu cheiro. Meu significado, no seu olhar. Meu futuro, nos seus beijos. Minha vida, no seu amor. Espero viver ao seu lado até o fim dos meus dias na Terra, e prometo nunca descuidar do que tenho de mais precioso: esse amor louco que sentimos um pelo outro e que tem guiado nosso caminho juntos até aqui.

Que sorte a minha te encontrar nessa vida. Que sorte a do Lucas de vir ao mundo com um pai tão incrível. Te amamos mais que o mundo! <3

109 amaram.

Você também poderá gostar

3 Comentários

  • Responder Carol 05/12/2017 at 4:39 pm

    Que declaração maravilhosa!

  • Responder Renata Braga 05/12/2017 at 7:16 pm

    Que lindo amor, parabéns!!! Que Deus os abençoe sempre.

  • Responder Talita Barroco 06/12/2017 at 8:16 am

    Ai gente, chorei. Muito lindo ler essa declaração e sentir a mudança na sua vida. Felicidades!

  • Deixe seu comentário