Dicas de viagem Restaurantes Viagem

A Fuego Negro: um restaurante meio termo em San Sebastián

21/08/2012

San Sebastian/Donostia, que saudade. Quem leu o post com as dicas da cidade ou já conhece, sabe do que tô falando – ela é considerada a cidade mais gourmet da Europa inteira!! Tipo, são 16 estrelas Michelin para uma população de menos de 200.000 habitantes. Tá de bom tamanho??  No País Basco, os tapas espanhóis são chamados de ‘pintxos‘, e ‘ir de pintxos’ é o ‘esporte’ oficial da cidade, que os turistas praticam com muito amor no coração. Depois de ir a vários bares de pintxos na parte vieja, era hora de dar um upgrade na experiência gastronômica. O escolhido para essa missão foi o A Fuego Negro, que fica pertinho da igreja Santa Maria del Coro.

 

O ambiente é muito descolado, e os frequentadores são jovens e moderninhos. Os bares mais ‘baixo clero’ da cidade são, digamos, simplórios. A estrela é a comida, mas fica faltando aquela pitadinha de glamour que toda mulher curte. Um tralalá aqui, um boymagia ali, uma frescurinha acolá. Sabe como é? Às vezes a gente acorda com aquela coceira no cartão de crédito que grita “hoje eu quero ga$$tar“, e aí não tem jeito. A verdade é que há, sim,  MUITA diferença entre um restaurantezinho normal em San Sebastián (onde um pinxto custa no máximo 2 euros) e um como o A Fuego Negro. Porque? Porque o papo é outro: são pintxos de autor, pensados, harmonizados e feitos por chefs de renome internacional. Os normais vão te servir tortillas de papas, pintxos que são basicamente compostos por um pedaço grosso de pão + uma montanha de maionese + algum fruto do mar pra dar o gostinho.

 

Na hora de decidir o que comer, confesso que baseei a decisão no fator EUROS. Optamos pelo menu degustação composto por 10 pratos – se é que dá pra chamar de prato, as porções são de regime militar. Não interessa, porque cada bocada/mordida vale o gasto. Lembro que eles tinham um menu degustação de 15 ou 20 pratos, mas fiquei com medo de explodir o botão do jeans na frente de todo mundo. Em comparação com os restaurantes ‘constelação Michelin’, A Fuego Negro é barato. Os mais badalados chegam a cobrar 250 euros por um menu degustação para uma pessoa, sem bebida incluída. Isso eu deixo para quando eu for uma senhora podre de rica. 😉

Azeitonas com vermute!

Esse era uma nuvem de alguma coisa, e não tinha gosto de nada! Rsrsrsrs!

Tempura de anchovas com tinta de lula!

O prato de cima foi TENSO. Assim que metemos o olho o pensamento foi: ‘putz, parece um cérebro‘. E assim que verbalizei essas palavras meu estômago se recusou a encarar o negócio. Não deu, não rolou. O outro era um mix de mexilhões com uma coisa geladinha que imitava um caviar. Bem bom.

Saladinha delícia de lula e beterrabas!

Vish, não lembro exatamente o que eram esses – ok, são peixes. 🙂

Um mini hambúrguer fofíssimo e de lamber os beiços!

O gran finale: sorbet de frutas vermelhas.

 

Total da brincadeira: 79,20 euros para duas pessoas – quatro taças de vinho embutidas nesse valor!

 

É indicado pelo NY Times Travel Guide. O jornalista Bruce Palling, travel and food writer do Wall Street Journal, também recomenda o lugar – e muito!

A Fuego Negro : 31 de Agosto San Sebastian – San Sebastian/Donostia, Spain / Telefone: 650135373

6 amaram.

Você também poderá gostar

1 Comentário

  • Responder renato 23/08/2012 at 3:21 am

    Seus posts são tão bons que me dá até desânimo de continuar meu humilde blog!

    hoje voei Gol e já tinha uma revista de bordo nova, te procurei e nada… :/

  • Deixe seu comentário